MINHA FAMÍLIA NO ALTAR DA GRAÇA

Da mesma forma, os maridos devem amar as suas mulheres como a seus próprios corpos. Quem ama sua mulher, ama a si mesmo. 5.28

Andar como família é exercer um dom dos mais preciosos que existem sobre a terra. Mas como tudo o que é valioso, exige esmero e muito cuidado. Atenção concentrada e amor abnegado. Cuidar da esposa é um ato que Deus toma como um dos mais dignos e que honra de maneira especial.

A Bíblia diz que o amor de Jesus é o modelo com o qual os maridos devem se dirigir às suas mulheres. Um amor companheiro, dedicado, que ensina e cobra quando necessário, mas que acaricia e laureia de glória em muito maior profusão!

Assim era Jesus com seus discípulos, o embrião da igreja. Um amor que perdoa e que inspira a família a louvar ainda mais ao Senhor com maior intensidade e alegria! A família é um com o homem. Se ele quer ser a cabeça, deve sustentar com nutrição amorosa o corpo. Pois cabeça nenhuma se sustenta sem o corpo!

Tenham cuidado com a maneira como vocês vivem; que não seja como insensatos, mas como sábios,
aproveitando ao máximo cada oportunidade, porque os dias são maus.
Portanto, não sejam insensatos, mas procurem compreender qual é a vontade do Senhor.
Não se embriaguem com vinho, que leva à libertinagem, mas deixem-se encher pelo Espírito, falando entre si com salmos, hinos e cânticos espirituais, cantando e louvando de coração ao Senhor, dando graças constantemente a Deus Pai por todas as coisas, em nome de nosso Senhor Jesus Cristo.
Sujeitem-se uns aos outros, por temor a Cristo. Mulheres, sujeitem-se a seus maridos, como ao Senhor, pois o marido é o cabeça da mulher, como também Cristo é o cabeça da igreja, que é o seu corpo, do qual ele é o Salvador.
Assim como a igreja está sujeita a Cristo, também as mulheres estejam em tudo sujeitas a seus maridos. Maridos, amem suas mulheres, assim como Cristo amou a igreja e entregou-se a si mesmo por ela para santificá-la, tendo-a purificado pelo lavar da água mediante a palavra, e apresentá-la a si mesmo como igreja gloriosa, sem mancha nem ruga ou coisa semelhante, mas santa e inculpável.
Da mesma forma, os maridos devem amar as suas mulheres como a seus próprios corpos. Quem ama sua mulher, ama a si mesmo.
Além do mais, ninguém jamais odiou o seu próprio corpo, antes o alimenta e dele cuida, como também Cristo faz com a igreja, pois somos membros do seu corpo.
“Por essa razão, o homem deixará pai e mãe e se unirá à sua mulher, e os dois se tornarão uma só carne”. Efésios 5:15-31

A carta à igreja de Éfeso é centrada na santidade. Ser família, exaltando e testemunhando a graça divina é possível se o servo do Senhor se dispõe a diferenciar-se da indiferença que reina em nossos dias. Para isso a Palavra nos dá algumas diretrizes:

SENSATEZ NAS AÇÕES

A Palavra de Deus elenca a sensatez do povo de Deus como base para uma vivência digna da graça dispensada pelo Eterno. Se queremos uma família no altar de Deus, precisamos nos relacionar de modo a diminuir nossos conflitos conversando sobre ele e obtendo a convicção sobre o que a Palavra de Deus diz sobre todas as questões da casa!

A Palavra diz que a insensatez é trilhar rumos diferentes da vontade de Deus! Deus habita na conciliação e na unanimidade. E isso só ocorre com muita conversa e engrandecimento do pensamento. Em uma sociedade onde é proibido divergir, isso está em extinção e esse é o motivo pelo qual o amor se esfria sem perceber. Quando se vê a pessoa amada já inexiste!

Jesus profetizou isso! Mt 13.24  – amor esfriará. Somos agentes de restauração deste amor.

Amor que se vive em família é uma amor que se doa integralmente. Esse é o modelo.

Jesus se doou, integralmente e fez cada um de nós membros da família de Deus. Essa é a dimensão, amar integralmente. Olhando para eles como o mais importante.

DESEMPENHO SEGURO EM SUAS FUNÇÕES

Há que se ter ambiente para que os papéis da família sejam desempenhados. Muitas mulheres querem que seus maridos sejam líderes, mas não se submetem em esperar os resultados do que  se tem buscado em oração, criticando-o antes do tempo. Isso é nocivo para o convívio familiar. Vide Abraão e Jó.

Isso gerará ansiedade no coração do marido, ele deixará de orar, buscando ao Senhor para manter o foco nos seus brios de quem não pode deixar a casa descambar e tomará decisões por impulso sem oração. Não pode sair coisa boa daí.

VOCACIONADA AO LOUVOR

O texto diz que nossa habitação para gerar santidade e alegria mútua deve ser recheada de cânticos hinos e salmos. Uma família que adora ao Senhor juntos, cujos lábios se dedicam a exaltar o nome do Senhor em uníssono, jamais vai desferir palavras de perjúrio e de agressão uns aos outros, pois Deus honra aquilo que lhe é consagrado. Se as conversas e ações da casa são de louvor e exaltação ao nome dele, ele purificará para que seja cada dia mais.

UM PORTO SEGURO EM PROL DA VIDA

A Palavra de Deus segue instruindo a que o homem e sua esposa deixem a casa dos pais física, emocional e financeiramente. Isso para que se tornem aptos a alçar voos sozinhos. Isso tem o propósito de deixar de ser consumidor da força de trabalho dos pais, para ser canal de honra e glória para os pais. Ao invés de pedir dinheiro aos pais, agora pelo seu trabalho, você é quem passa a presentear os pais.

Isso tem o propósito de cingir de força e união familiar os filhos para que se preparem para a iminente partida dos pais e, antes da partida auxiliarem-nos na falta de força e dificuldades que a velhice trás.

E isso faz com que desenvolvam vitalidade e resiliência de vencer seu desafios por si. Época de viver as próprias experiências com Deus e provar o quanto ele é fiel, sem precisar correr para a saia da mãe diante das adversidades. Os pais já provaram adversidades e bastante! Agora é a vez dos filhos.

Então é natural e necessário que o cordão umbilical seja cortado e os encontros posteriores sejam apenas para honrar os pais pelo esforço empreendido até ali. Não para ficar eternamente sendo subsidiado pelos pais.

Deixar pai e mãe não significa abandoná-los, mas a oportunidade demostrar a eles que a criação dispensada por eles foi tão boa e amorosa que nos tornaram capazes de gerir uma família feliz repleta de amor. Ver os filhos tendo uma família feliz e bem sucedida é laurear seus pais com paz e alegria. O contrário é fazê-los adoecer mais rápido e lentamente. Faça sua família estar consagrada no altar da graça constantemente.

Deus nos abençoe,

Pr. Denison Sales – 09.05.2018

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *