GRAÇA QUE SATISFAZ

GRAÇA QUE SATISFAZ

Leia: Lucas 11.29-32

Vemos um número crescente de pessoas insatisfeitas com a vida, com suas carreiras e com seus relacionamentos. Vemos muitos pedidos e pouco agradecimento nas rodas de oração. Vemos pessoas cada dia mais necessitando de sinais miraculosos e outros prodígios, como se viver e ser saudável já não fosse uma grande dádiva. Vemos um geração de inconformados que não veem a vida e o relacionamento humano como presente de Deus e com isso, tudo ao redor se torna fútil, sem sentido.

Assim estavam os fariseus e saduceus diante de Jesus: incrédulos que Deus pudesse se apresentar tão simples como aquele pobre carpinteiro que agora era pregador itinerante. Por isso pedem um sinal, uma ação mirabolante e uma manifestação espetacular, pois viver já não basta, ser pai já não alegra, ter o pão diário já não satisfaz e o resultado é ficarem à margem da história. O resultado é estar na frente de Deus e perder a oportunidade abraça-lo de louvá-lo e ter com ele uma grande experiência.

Jonas nega, cai no mar, mas após restaurado não consegue se alegrar com a graça.

A pergunta que se faz constantemente: crer para ver ou ver para crer? Jesus não se encaixa no padrão moderno do pragmatismo ceticista e diz que se a chuva que cai, rega a terra, alimenta os rios que correm para o mar, que por sua vez precipita e volta a ser chuva novamente, regando os campos, dando comida e vida à fauna e flora não for suficiente, nenhum sinal extra será dado (Romanos 1).

Muitos perguntam a diferença entre essa pergunta e a dos discípulos de João Batista que interpelaram ele, se seria de fato o Cristo. Para os discípulos de João Batista ele responde alegremente porque o intuito de João Batista era transferir os discípulos dele para Jesus e não uma crise de fé (Lucas 7.20-23).

Portanto ao andarmos com Jesus precisamos de auto afirmação [mas no sentido bíblico de afirmação do auto], trazendo à memória o que ele já fez, suas maravilhosas obras e seus feitos. Ninguém se apresenta como credor diante de Deus. Primeiro eu manifesto fé, ver é apenas consequência (HB 11.6).

A GRAÇA DE DEUS SATISFAZ LEALMENTE

A lealdade da graça de Deus na história é base para seguirmos crendo, haja visto que ele não muda. A história de Israel e as tentativas de destruir este povo com o qual Deus tem aliança indissolúvel são muitas e hão de piorar.

Mas a história de Jonas, a qual Jesus evoca nos mostra como Deus é leal ao que promete. Jonas tem três encontros com a morte e Deus não lhe dá nenhuma. Jesus fica três dias entregue à morte mas ressuscita e vive eternamente. Deus é leal ao coração que crê e discípula e disciplina aos que ama.

Nosso ministério visa restaurar vidas como Jesus fez e ensinar-lhes à andar intimamente com Deus

GRAÇA QUE SATISFAZ OS CÉUS

Se estamos nos gastando, estamos nos esvaziando de nós para que outros venham a ser achados livres pelo sangue de Jesus somos bem aventurados. Se estamos pedindo aos céus um tempo, pois antes de me envolver com o Evangelho e pregá-lo a outros preciso de sinais: uma casa linda, uma carreira altamente promissora, uma saúde de ferro e o reconhecimento externo da linha ascendente de todas as coisas as quais ponho a mão.

Isso é colocar o Reino de Deus em pautas secundárias o que o céus jamais aceitarão.

Salvar gera dor. Formar Cristo nas pessoas é se alegrar na dor, caminhar às vezes sem vontade, mas ser surpreendido pela graça e poder do Senhor. Isso nos ensina que não fazemos nada, apenas somos instrumentos. [Gálatas 4.19 – sinto dores de parto].

“Quem ama sofre, quem não ama adoece”. S. Freud

O cordeiro de Deus que tira o pecado do mundo veio andar no nosso meio, fazendo-nos partícipes do seu trono, do seu Reino.

Deus te usará apesar de suas falhas. O decreto de morte sobre você será cancelado e sua vida será um memorial da graça divina.

GRAÇA QUE VÊ ALÉM DO OLHAR

Precisamos ser exigentes em cumprir o que Deus disse e flexíveis com os irmãos e ímpios. Temos muitas vezes a intenção de agirmos ao contrário. Jesus veio ser o parâmetro de graça e bondade que os céus admiram. Ele investe em obreiros nada promissores como eu e você, mas dados ao seu poder, imersos em sua bondade fazemos proezas em Deus. Não pare de caminhar e siga crendo, pois é deus quem faz, sejamos apenas instrumentos! [Isaías 64.4]

Deus tem misericórdia das milhares de pessoas que se perdem sem a mensagem de salvação, sem arrependimento. Somos os profetas nesta geração que vão levar a mensagem libertadora. (v.11 Jonas)

Precisamos falar e testemunhar com nossa vida, deixando os resultados em Deus. Precisamos caminhar por fé, antes de ver a estrada. Precisamos ver vitória onde todos só veem derrotas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *